James Newton Howard and Hans Zimmer

Por Dentro da Trilha | Hans Zimmer e James Newton Howard – A trilha sonora de Batman Begins


Que tal ler o artigo ouvindo uma das faixas? Só dar um play.


Após o ridicularizado e extremamente cartunesco Batman & Robin, de Joel Schumacher, lançado em 1997, o Homem-Morcego ficou um tempo oculto das telas do cinema. Até que finalmente, Batman Begins vê a luz do dia em 2005 dirigido por Christopher Nolan. Com um Batman reimaginado e mais realista, contando com um elenco de peso com Christian Bale no papel de Bruce Wayne, o Batman, Morgan Freeman como Lucius Fox, empregado da Wayne Enterprises, Michael Caine como o mordomo Alfred Pennyworth, Liam Neeson como Ra’s Al Ghul, Gary Oldman como o Sargento James Gordon, Cillian Murphy como Dr. Jonathan Crane, o Espantalho e Katie Holmes como Rachel Dawes, amiga de infância de Bruce e advogada da promotoria de Gotham. O filme foi um sucesso de crítica e agradou ao público sendo o primeiro filme da trilogia O Cavaleiro das Trevas, que consagrou definitivamente o Batman nos cinemas.


Porém, algo que definitivamente foi uma das melhores coisas do filme, é sua trilha sonora composta por dois gigantes da música cinematográfica: Hans Zimmer e James Newton Howard.

 

 

Hans Zimmer e James Newton Howard

(Hans Zimmer e James Newton Howard)

Os Compositores


Hans Zimmer, nascido em 12 de setembro de 1957 em Frankfurt, Alemanha, é um dos compositores de trilhas sonoras mais conhecidos da atualidade, bem como um dos mais premiados e prestigiados, tendo um vasto currículo de trilhas sonoras compostas, tanto para filmes, quanto para jogos eletrônicos. Vencedor de dois Oscars, o primeiro em 1995 pela trilha da animação O Rei Leão e o segundo em 2001 pela trilha do aclamado Gladiador.


James Newton Howard, nascido em 09 de junho de 1951 em Los Angeles, EUA, compositor, maestro e produtor musical. Ao longo da carreira realizou composições para filmes de diferentes escalas e gêneros e é conhecido pela sua agilidade ao compor, como por exemplo em King Kong (2005) onde Howard compôs as trilhas em aproximadamente um mês e lhe rendeu uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Trilha Sonora Original. Ao todo, possui 8 indicações ao Oscar.

 

 

 

Hans Zimmer and James Newton Howard with Christopher Nolan_

(Hans Zimmer, James Newton Howard e Christopher Nolan)

O Processo Criativo


O resultado dessa colaboração, é uma trilha sonora fantástica que combina perfeitamente com o tom dado pelo diretor Christopher Nolan para o filme. A trilha mistura sons eletrônicos que muitas vezes referenciam sons de morcegos e um bater de asas, principalmente na faixa Molossus onde ouvimos uma combinação de metais, cordas, percussão e sons eletrônicos que faz parte de uma das sequências de ação do longa.


Segundo a revista Empire de julho de 2005, o diretor Christopher Nolan inicialmente havia convidado apenas Hans Zimmer para compor a trilha sonora do filme (dando início a uma parceria duradoura entre ambos). Porém, Zimmer perguntou ao diretor se poderia convidar Howard para compor junto com ele, já que os dois sempre haviam planejado uma colaboração de compositores. Assim, os dois colaboraram em temas separados para a “personalidade dividia” de Bruce Wayne, sendo que Zimmer ficou concentrado nas trilhas das sequências de ação e Howard se concentrou no drama do filme, porém ambos trabalharam juntos durante todo o processo.

 

Christopher Nolan and Hans Zimmer

(Christopher Nolan and Hans Zimmer)


Zimmer e Howard começaram a compor em Los Angeles e logo depois, foram para Londres onde trabalharam durante 12 semanas escrevendo, aprimorando e remoendo sobre quais sons se encaixariam melhor na alma torturada do Cavaleiro das Trevas. Mas antes disso, Hans Zimmer ficou quase 1 ano tendo conversas com Christopher Nolan antes de aceitar, segundo entrevista para a IGN em 2005.

 

Hans Zimmer e Christopher Nolan

(Hans Zimmer e Christopher Nolan)

“[…] Eu fui muito sincero com Chris sobre minha maneira completamente anarquista de trabalhar, que é ‘vamos jogar tudo no ar e ver como tudo acontece’ […]” – declarou Zimmer.

 

James Newton Howard and Hans Zimmer

(Hans Zimmer e James Newton Howard)


Zimmer queria evitar compor uma trilha que já havia sido feita antes, e o próprio compositor alegou que a proposta para compor a trilha de Batman Begins surgiu em um momento de sua vida em que estava concentrado em fazer músicas mais eletrônicas e sabia que iria precisar de algo mais orquestral. Por isso aproveitou a oportunidade para chamar o amigo James Newton Howard para compor junto.


Em entrevista, Zimmer declarou ainda que sua colaboração com Howard foi divertida pois ambos davam sugestões um ao outro.

“[..] Tínhamos quartos em frente um do outro e mantínhamos as portas abertas. […] Literalmente, éramos nós dois sentados em volta dos teclados e alguém tocava algo e o outro dizia: Não, não, não. Não toque essa nota, toque esta nota.” – disse o compositor em entrevista á IGN.

 

O álbum e seus easter eggs

 


O álbum possui um total de 12 faixas que são as seguintes:

  1.  01. Vespertilio
  2.  02. Eptesicus
  3.  03. Myotis
  4.  04. Barbastella
  5.  05. Artibeus
  6.  06. Tadarida
  7.  07. Macrotus
  8.  08. Antrozous
  9.  09. Nycteris
  10. 10 . Molossus
  11. 11. Corynorhinus
  12. 12. Lasiurus


Achou estranho os nomes das faixas? Pois é. Os nomes das faixas são um grande easter egg da dupla, pois cada faixa leva um nome científico de diferentes espécies de morcegos. E não é só isso. Da faixa 4 até a faixa 9, as iniciais de cada faixa se reúnem para soletrar BATMAN.


Você pode ouvir abaixo o álbum completo pelo Spotify:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares